Vejam como existe uma relação de proximidade entre a terapia cognitivo comportamental (TCC) e a neuropsicologia.

Segundo a TCC, nossos comportamentos e emoções são influenciados por nossa cognição. Por isso, ela se dedica a estudar a mente, suas crenças e as interpretações que fazemos em nossas vidas sobre os eventos que nos acontecem.

A neuropsicologia esclarece que alterações em nosso sistema nervoso compromete nossa cognição repercutindo em nosso funcionamento geral. Para isso ela estuda o cérebro, sua funcionalidade, seu desenvolvimento, suas conexões e interações.

Tomando como exemplo a depressão, vemos esta estreita relação entre o processamento mental (estudo da TCC) e a fisiologia cerebral (estudo da neuropsicologia). A TCC mostra o quanto este transtorno leva o indivíduo a fazer avaliações distorcidas dos eventos de vida. A neuropsicologia compreende que há excessiva ativação do sistema neural relacionado ao estresse, do eixo hipotálamo-hipófise-adrenal, além do aumento da secreção de cortisol, que pode favorecer esta percepção distorcida.

A integração entre estes dois campos de estudo são importantes fontes de compreensão para o tratamento e modificação dos padrões cognitivos rígidos que sustentam este e outros transtornos.

Fonte: Malloy-Diniz, L. F. et al. (org.). Neuropsicologia: aplicações clínicas – Porto Alegre: Artmed, 2016. 400 p.

Texto por Eline Santos CRP 04 – 14943

🎯 Centro de Terapia Cognitiva | Rua Padre Rolim, 769 – sala 704 – Santa Efigênia, Belo Horizonte.

📱 Whatsapp: (31) 98331-1094

➡Profissional Responsável: Renata Borja Pereira Ferreira de Mello | Psicóloga – CRP: 04/13403